Arquivo para a categoria 'Gerais'

« Página anterior« Previous Entries Next Entries »Próxima Página »

ALGUMAS NOITES COM JOAQUIM BARBOSA (Mas não seguidas, e não toda a noite!)

Tocou o meu celular, e eu atendi: “Alô?”. E escutei: “Oi, Renato. Aqui é o Joaquim Barbosa!”. Isso me lembrou a história de Ronald Shakespeare, um designer que ia trabalhar na produção de um programa de televisão com o grande ator argentino Alfredo Alcón – que já tinha interpretado várias peças de William Shakespeare. Ronald […]

Publicado em 02-12-2014 na categoria Gerais | 4 Comentários »

O tango e suas surpresas em Buenos Aires

Fomos a um pequeno bar, colorido e simpático, que serve pratos vegetarianos. Se chama Cúrcuma e fica no bairro Almagro. O bar está quase na esquina das ruas Sarmiento e Mario Bravo. A duas quadras dali, está o mítico Lo de Roberto (oficialmente, 12 de Octubre), um dos bares notables da cidade (ou seja, designados […]

Publicado em 30-10-2014 na categoria Gerais | Faça um comentário »

Esboço para um filme

  Mais de 3.000 línguas estão desaparecendo no planeta. A minha, ainda não. Eu falo português, português do Brasil. A gente fala português. Não é mais o português de Portugal. Depois de 500 anos, já é outra língua.   Extinção. Como se diz desaparecer em esloveno? Procuro um ser humano que não seja digno de […]

Publicado em 20-05-2014 na categoria Gerais | Faça um comentário »

Desejo e escritura em “A flor do meu segredo”, filme de Pedro Almodóvar (1995)

“A flor do meu segredo”, filme de Pedro Almodóvar (1995) O filme “A flor do meu segredo”, do espanhol Pedro Almodóvar (1995), provoca, como toda boa obra de arte, diversas leituras e reflexões. Uma das questões possíveis a serem tratadas (a que me diz respeito, que me toca, portanto, o que leio para mim), é […]

Publicado em 30-04-2014 na categoria Gerais | Faça um comentário »

TAPAS (26/4/2014)

Foto: Analía E. Barrera Tenho admiração profunda, infinita, pelos músicos instrumentistas: eles não falam absolutamente nada – e sempre têm toda a razão. * A natureza nunca é brega. * Escrever é mandar a solidão à merda. * Contradição: exatamente por achar a vida um tédio é que tento me agarrar aos seus mínimos prazeres […]

Publicado em 27-04-2014 na categoria Gerais | Faça um comentário »

TARKOVSKI E UMA LITERATURA FORA DE CENA

O diretor russo Andrei Tarkovski Para o cineasta russo Andrei Tarkovski, em seu livro Esculpir o tempo, há uma diferença fundamental entre o cinema e a literatura: o primeiro trabalha “diretamente” com a vida, criando através de imagens reais vivenciadas pelo espectador. Por isso, para ele, o cinema não é um “sistema de signos”, pois […]

Publicado em 18-04-2014 na categoria Gerais | 1 Comentário »

“GATOS”: 3 TEXTOS DO MEU LIVRO INÉDITO “GATOS: PEQUENO DICIONÁRIO POÉTICO” (www.renatotapado.com)

ALMOFADAS DAS PATAS Caminhar, para o gato, é um exercício de silêncio. Suas patas são dotadas de almofadas, que dissimulam a preparação do salto sobre a presa, os passos noturnos no telhado, a cata de alimento sobre a mesa. Servem de apoio para o ataque, quando das patas se estiram as garras prontas para o […]

Publicado em 16-04-2014 na categoria Gerais | 1 Comentário »

Meu livro sobre Chico Buarque impedido de ser publicado

Não, não se trata de uma biografa de Chico Buarque, e aproveito para dizer que sou contra qualquer proibição de publicar biografias. Depois, se for o caso, o biografado que conteste o livro. Acontece que, como disse Luiz Schwarcz, dono da Companhia das Letras, “a atual lei brasileira permite que se instaure um balcão de […]

Publicado em 17-10-2013 na categoria Gerais | 3 Comentários »

Diário do fim de tudo (14/10/2013)

O ato mais indigno, para mim, é adequar-se ao mundo. * Foto: Analía E. Barrera Mesquinho é um adjetivo que jamais poderá ser atribuído a um animal. * Ninguém corrompe ninguém. A corrupção humana é congênita. * Uma escritura radical só pode nascer da solidão. É impossível pensar em bando. * Um bar é o […]

Publicado em 14-10-2013 na categoria Gerais | 5 Comentários »

3 POEMAS ERÓTICOS + TRÊS SONETOS (publicados na Revista Coyote número 23)

3 POEMAS ERÓTICOS I Há algo misterioso nos teus seios, e busco em vão escrarecer seus halos. Apelo às minhas mãos, não tenho meios de descobrir o enigma sem tocá-los. Disposto a encontrar algo que sele minha curiosidade insaciável, pesquiso a seda rósea da tua pele com minha língua e sua palavra afável. É madrugada. […]

Publicado em 07-10-2013 na categoria Gerais | Faça um comentário »

« Página anterior« Posts Anteriores Próximos Posts »Próxima Página »